Vozes poderosas

Fiquei a pensar em vozes desde que fui à sessão de autógrafos da Cristina Ferreira na passada terça-feira. Estava lá uma jovem que não era bem apresentadora, penso que o seu papel seria mais de comentadora. Era quem ia dando as informações. Mas, por vezes, também entrevistava as pessoas que estavam na fila. Bem, mas onde eu quero chegar é à voz. À voz daquela talentosa mulher que conseguia prender qualquer um. Sempre que se ligava o microfone lá olhávamos todos com muita atenção. Tinha uma voz poderosa. Se não trabalha, podia trabalhar em rádio!

É nestas alturas que fico com inveja (branca) de algumas pessoas. Não fui dotado de um aparelho vocal muito forte, mas sempre que é preciso apresentar trabalhos nas aulas lá faço eu aquele esforço [bom] para projetar a voz ao máximo. Fico mesmo feliz quando estão todos a prestar atenção aquilo que eu digo. Realmente a comunicação incrementa no ser humano algo de muito bom. Espero um dia ser melhor comunicador. Tenho esse objetivo. 😀

Estudante de Artes e Humanidades na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Espera um dia ser jornalista/apresentador na televisão nacional.