Heróis

Penso que não os tenho. Os heróis existem apenas nos filmes e nos desenhos animados. Nem aí são perfeitos. Porque a perfeição não existe mesmo. O ser humano não é perfeito, nem os super-heróis dos filmes. Qual Super-Homem, Homem-Aranha, Mulher Maravilha, Batman… Gosto muito de os ver. Mas nos filmes.

Esta semana vi o filme Batman VS Superman. Confesso que não gostei de os ver a lutar um com o outro. Mas depois lá se orientaram e uniram-se. Assim como a Mulher Maravilha que se dá a conhecer no meio de toda a tragédia. Não sou muito deste tipo de filme, mas rendi-me ao tal heroísmo e à vontade de salvar a humanidade. O problema é que tive muitos pesadelos com monstros na noite passada.

Talvez seja essa a definição de herói. Aquele que tem a vontade de salvar/ajudar a humanidade. Obviamente que não à escala de um herói de filme. Mas falo de coisas como o voluntariado. Algo tão pequeno pode fazer a diferença na vida de várias pessoas. Já vários amigos me falaram que estão a fazer voluntariado. Não é pelo papel, nem pelo currículo. É pela experiência. Pelas pessoas. Pela entrega. Não conheço o sentimento. Mas é algo em que venho a pensar há algum tempo e talvez ponha em prática assim que regressar a Lisboa 😉