Cool Things

As Eleições Europeias são já este domingo. Se ainda não decidiu em que partido votar, então fique aqui a saber quais são os grupos que mais apoiam os direitos LGBTQI

Bandeira LGBT

Escusado será dizer que votar é um direito e um dever. Ainda assim, sei que é difícil para algumas pessoas dirigirem-se às urnas de voto, que muitas vezes se encontram nas suas terras. É esse o meu caso, por isso resolvi encomendar o meu voto a alguém que vota sempre em branco. Se conseguir, vá votar. Ou então faça como eu. Nesse sentido, a tecnologia deveria facilitar todo o processo. Fica a ideia.

As Eleições Europeias não movem tanta gente em Portugal como as Eleições Nacionais e a taxa de abstenção é preocupante, os estudos apontam que poderá superar os 70%. Daí ser importante escrever sobre os partidos que nos vão representar na Europa e, neste artigo, resolvi ter em conta aqueles que se comprometem a abordar os temas LGBTQI.

Resultado de imagem para Greens/EFA

Greens/EFA:

Foi o grupo que mais propostas apresentou no que toca a matérias LGBTQI e tudo indica que seja bastante preocupado pelas questões e problemas que assolam a comunidade. Em Portugal, são representados pelos Verdes, PAN e LIVRE.

Resultado de imagem para ALDE

ALDE:

A Aliança dos Liberais e Democratas conta com 94% dos votos no que diz respeito às questões LGBTQI que já foram analisadas. Portanto, também é um dos grupos que se apresenta mais interessado na temática.

Resultado de imagem para GUE/NGL

GUE/NGL:

Este foi o grupo que teve 97% dos deputados a votar a favor das temáticas LGBTQI e mostram-se como um dos grupos mais focados. Em Portugal, são representados pelo Bloco de Esquerda (BE) e Partido Comunista Português (PCP).

Resultado de imagem para Europe’s People Party (EPP)

Europe’s People Party (EPP):

Este é o grupo que junta PSD e CDS-PP, sendo que os seus resultados são preocupantes. Apenas 50% se mostrou preocupado com os direitos LGBTQI. E 10% votou a favor da igualdade de direitos para pessoas trans.

Resultado de imagem para s&d

S&D:

O Grupo Socialistas e Democratas, que conta com o Partido Socialista, votou a favor (98%) das resoluções para as questões LGBTQI. Portanto, é um dos grupos mais preocupados com a temática.

Resultado de imagem para Europe of Nations and Freedom (ENF)

Europe of Nations and Freedom (ENF):

O grupo de extrema-direita que se apresenta totalmente contra os direitos LGBTQI e não só, pois também não se mostram interessados em criar novas políticas de migração. É um dos grupos com mais deputados nas bancadas do Parlamento Europeu, 70 representantes.

Resultado de imagem para European Conservatives and Reformists (ECR)

European Conservatives and Reformists (ECR):

Neste grupo não existem portugueses e apenas 24% dos deputados votaram a favor dos direitos LGBTQI. Tudo indica para que venham a perder assentos no Parlamento Europeu.

Resultado de imagem para Europe for Freedom and Direct Democracy (EFDD

Europe for Freedom and Direct Democracy (EFDD):

Apesar de poder vir a ganhar alguns assentos no Parlamento Europeu, o Grupo da Europa Livre e da Democracia Direta teve várias abstenções nas votações que pretendiam perceber o interesse em resoluções LGBTQI. Menos de 27% votou a favor.

Existem, ainda, outros grupos que só agora surgiram. O facto de haver tantos ideais nos grupos pode levar a que as minorias não sejam tão bem representadas. Posto isto, não é possível dizer que exista um grupo que represente a 100% os direitos LGBTQI, isso seria impossível. Já que se trata de eleições e de pessoas com visões diferentes, mesmo que se enquadrem no mesmo grupo político.

Agora, é preciso tomar consciência daqueles que talvez representem melhor a liberdade, a igualdade e a luta pelos direitos humanos. Assim como a preocupação em acabar com a discriminação e o ódio. Cabe a cada um de nós fazer aquilo que achar melhor e ajudar a fazer deste Mundo um sítio um bocadinho melhor para se viver. Infelizmente, não me vou poder deslocar ao local das urnas. Mas já encomendei o meu voto.

Nota: escrito com base no artigo de Diogo Pereira para o esQrever.com

Rúben Henriques
Licenciado em Artes e Humanidades pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Mestrando em Jornalismo na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Espera um dia ser jornalista/apresentador na televisão nacional.

You may also like

Comments are closed.

More in Cool Things