A capa da GQ (arriscada, mas incrível)

Comprei-a hoje, juntamente com a revista CRISTINA. A GQ arriscou e eu acho que fez muito bem. Não me lembro de ter visto capas assim. Habitualmente, o protagonista é sempre a figura pública. Mas, desta vez, o João deu lugar ao gato Freddy.

A publicação vem relembrar a lei que está em vigor desde maio que protege os animais e que os classifica como seres dotados de sensibilidade. É, também, feito um apelo à adoção e uma ressalva para a consciencialização de que o abandono é um ato desumano.

Quanto à entrevista, posso dizer que nunca li nada assim. Adorei a forma como o Freddy interrompe o João Paulo e o confronta com episódios da sua vida pessoal. Adianto já que este gato tem uma personalidade muito particular e vai arrancar muitas gargalhadas aos leitores.